30/10/14

Microsoft lança pulseira que liga em Android


Band monitora dados vitais do usuários e recebe avisos de ações no celular.
Dispositivo é o primeiro da Microsoft na área de computadores vestíveis.

A Microsoft lançou seu primeiro dispositivo do segmento dos computadores vestíveis nesta quinta-feira (30). A Band é uma pulseira que capta dados vitais de quem a usar, principalmente se forem esportistas, o público que a Microsoft quer atingir com o lançamento.
 Pulseira inteligente Band, da Microsoft, pode ser sincronizada com celulares iOS, Android e Windows. (Foto: Divulgação/Microsoft)
O bracelete inteligente é capaz de monitorar os passos dados, em que momento o usuário começou a correr e qual foi a distância percorrida, os batimentos cardíacos e as calorias gastas durante um trajeto. O preço de venda nos Estados Unidos é de US$ 200.

Apesar de a Microsoft informar que a pulseira seja para qualquer pessoa, o foco é nos atletas. Tanto que, durante as atividades, é possível programar metas, que, quando atingidas, serão informadas aos usuários.
Como outras pulseiras e relógios do gênero, a Band pode ser sincronizada com smartphones. Uma vantagem sobre a concorrência, porém, é que celulares de mais sistemas operacionais podem “conversar” com o aparelho. São compatíveis Windows Phone, Android e iOS. Isso é possível porque o emparelhamento é feito por meio do aplicativo "Microsoft Health", que deve ser instalado nos celulares e tablets.
Se o aparelho rodar o Windows Phone 8.1, a assistente pessoal Cortana pode ser acionada na pulseira. Apoiada nessa integração, a Band manda notificações, ligações recebidas no celular, anotações no calendário, e-mails novos e atualizações de redes sociais e apps financeiros.
A tela da empresa tem tela de 1,4 polegada e resolução de 320 x 106 pixels. O armazenamento interno é de 64 Megabites e a bateria dura até 48 horas, segundo a Microsoft.
Esse é a primeira inserção da companhia no segmento de computadores vestíveis com um aparelho. Até então, a atuação da Microsoft nesse campo se resumia a softwares para rodar em pulseiras e relógios de outros fabricantes, como os da Samsung e Motorola.
Fonte:G1.com