09/10/14

Ferramenta para criação de aplicativos 64-bit para o Android L é liberada pelo google


Google acaba de dar o sinal para os desenvolvedores começarem a desenvolver seus aplicativos em 64-bits para que tudo esteja pronto a tempo para a chegada da próxima versão do Android. Isto vem com o lançamento de uma nova imagem de emulador paraAndroid L, o que confirma que a próxima versão do Android estará realmente pronta para um mundo móvel em 64-bits. Se isso vai se traduzir em algo que os usuários finais vão realmente serem capazes de perceber e apreciar dependerá em grande parte do casamento entre o software e o hardware.
Embora já banal no ambiente de trabalho, a arquitetura CPU de 64 bits não é tão difundida em dispositivos móveis, especialmente em produtos de consumo. Tal mercado só pegou embalo quando a Apple revelou seu próprio chip A7 64-bits com o iPhone 5S no ano passado. Isso provocou algum hype em torno da tecnologia e levou as fabricantes de chips como a Qualcomm e Samsung mostrarem interesse por ela também.

Mas hardware de 64-bits é apenas metade da equação na experiência geral. O software também deve ser projetado para tirar vantagem dessa nova arquitetura. Sendo baseado noLinux, o Android já tem a base para a compatibilidade de 64-bits, mas a própria plataforma não foi formalmente preparada. Pelo menos até agora. Com o anúncio da nova imagem do Android L, a Google também está chamando a atenção dos desenvolvedores para se certificar de que seus próprios aplicativos estejam prontos para a transição. Um aplicativo Android em 64-bits será capaz de acessar mais espaço de memória, teoricamente maior do que 4GB, se nossos dispositivos móveis chegarem a esse número, os novos conjuntos de instruções específicas de 64-bits com um maior número de registros de CPU de hardware farão com que a CPU possa lidar com o dobro de instruções por vez, resultando em um ganho expressivo de desempenho.
Os desenvolvedores cujos aplicativos são escritos completamente em Java não vão ter que modificar uma linha de código sequer, considerando-se a natureza parcialmente interpretada da linguagem de programação. Aqueles que usam outras linguagens, especialmente C e C ++, terão que executar alguns passos para construir com o novo Android NDK ou Native Development Kit, agora também atualizado para 64-bits. Com o apoio de 64-bits no Android L, agora que está tudo confirmado, tudo o que resta é para as fabricantes de dispositivos iniciarem a atualização de hardware apropriado e esta próxima versão do Android finalmente trará o mundo 64-bit para nossos bolsos.
Fonte: tudocelular.com