11/07/14

20 Ladrões fortemente armados roubam fabrica da Samsung em São Paulo, Estima-se que 14 milhões em produtos foram levados.


A Polícia Civil de Campinas (a 93 km de São Paulo) informou nesta terça-feira (8) que identificou 11 suspeitos do assalto milionário à fábrica da Samsung, ocorrido na madrugada de segunda-feira (7). Apesar disso, ainda não foram efetuadas prisões.

Autoridades estimam que o bando levou R$ 80 milhões em produtos, mas a Samsung divulgou que o prejuízo foi de R$ 14 milhões. Cerca de 20 homens armados entraram na fábrica da Rodovia Dom Pedro 1º, mantiveram funcionários reféns e deixaram o local com sete caminhões cheios de notebooks, tablets e celulares.

Segundo a polícia, a identificação foi feita com ajuda das imagens gravadas pelo circuito interno de segurança, que serão confrontadas com arquivos de criminosos do Estado. Além disso, a polícia convocou funcionários e vigias que testemunharam o crime para comparecer ainda nesta terça à delegacia – o objetivo é usar as gravações para fazer o reconhecimento dos suspeitos.

Em fevereiro de 2013, um grupo armado assaltou uma grande distribuidora de eletrônicos também em Campinas, responsável na época por metade dos celulares e tablets comercializados no país.  Um vídeo mostrou a ação dos ladrões e parte da carga, avaliada em R$ 24,5 milhões, foi recuperada.

Ação 
O roubo na fábrica da Samsung durou cerca de 3 horas. O bando que invadiu a fábrica estava fortemente armado com revólveres, pistolas e fuzis. Para a polícia, a carga já tinha um destino certo, provavelmente no mercado informal.
"Podemos afirmar que os assaltantes são especializados nesse tipo de crime. Eles conheciam o ambiente e a rotina da empresa, o que facilitou a consumação do roubo. Sabiam, inclusive, a localização dos produtos mais valiosos e priorizaram os que não tinham rastreadores", disse o delegado Carlos Henrique Fernandes, titular da DIG (Delegacia de Investigações Gerais).