04/07/14

10 recursos do Android L que podem lhe ajudar ou arruinar a sua produtividade.


Há uma semana o Google anunciou a próxima versão do Android durante sua conferência dedicada a desenvolvedores em São Francisco, Califórnia (EUA). Intitulado Android L, o sistema chamou atenção pela primeira grande mudança de design desde suas primeiras versões.
Apesar de em um primeiro momento o aspecto visual ser o que mais chama a atenção, o novo Android L também trará consigo novas funcionalidades e outras melhorias que ajudarão (ou não) a melhorar sua produtividade no dia a dia.
Para comprovar isso, nós listamos 10 recursos do Android L que podem lhe ajudar ou arruinar a sua produtividade. Confira:

1. Notificações na tela de bloqueio 

Talvez uma das coisas mais irritantes é ter que desbloquear a tela do celular para ver do que se tratam as notificações na barra superior do Android. Algumas aplicações já conseguem contornar esse problema exibindo um pop-up com a prévia do conteúdo (como é o caso do WhatsApp e LINE, por exemplo), mas são poucos os casos.
Agora, com o Android L, o Google quer utilizar todo e qualquer espaço vazio da tela do seu dispositivo móvel para exibir as notificações mais relevantes. A priori, a empresa listou ligações perdidas, mensagens e eventos de calendário como prioridade, mas são grandes as chances de que poderemos definir quais são as nossas prioridades.
Com o novo sistema de notificações na tela de bloqueio o Google que aproveitar todos os espaços livres possíveis
Com o novo sistema de notificações na tela de bloqueio, o Google que aproveitar todos os espaços livres possíveis (Imagem: Reprodução/Android Central) 
Além disso, bastará tocar na notificação para que o conteúdo se expanda e possamos lê-lo na íntegra. Se deslizarmos o dedo para um dos lados, a notificação será apagada da tela de bloqueio.

2. Novo sistema de destravamento 

Sim, destravar a tela do dispositivo pode ser uma tarefa hercúlea, principalmente quando estamos com muita pressa. Digitar a senha, código PIN ou desenhar o padrão de desbloqueio pode ser muito frustrante, mas isso está prestes a mudar no Android L.
De acordo com Dave Burke, diretor de engenharia do sistema operacional, o Android L contará com um exclusivo sistema de desbloqueio que analisará se o usuário está em um local "seguro", verificará se há conectividade com seu headset Bluetooth ou ainda se quem está falando é o dono do aparelho mesmo – tudo isso para poupá-lo da enfadonha tarefa de digitar a senha ou desenhar o padrão.
Se tudo estiver nos conformes, o aparelho poderá ser desbloqueado apenas deslizando o dedo na tela. Se houver uma mínima margem de dúvidas, ele solicitará o PIN. Resta saber se na prática isso funcionará de verdade.

3. Alertas de ação em pop-ups

Já presente em dispositivos com Windows Phone e iOS, agora os alertas em pop-up chegam ao Android. Com eles os usuários poderão decidir, por exemplo, se aceitam o convite de um amigo para ir a um evento ou não sem a necessidade de conferir todas as informações e/ou se distrair com isso. Uma ótima adição principalmente para quem trabalha com agendas e tem muitos compromissos e reuniões.
As notificações de ações em pop-up não são tão invasivas quanto as notificações normais e tem como objetivo agilizar a tomada de ações
As notificações de ações em pop-up não são tão invasivas quanto as notificações normais e têm como objetivo agilizar a tomada de ações (Imagem: Reprodução) 

4. Animações excessivas 

Desde o lançamento do Windows Vista os sistemas operacionais como um todo vêm sofrendo com um mal terrível que prejudica seu desempenho geral: animações desnecessárias. Com o Android L a coisa não poderia ser diferente.
Durante a conferência, o Google ressaltou os aspectos visuais do sistema e deu bastante ênfase às novas animações. O problema é que elas são tão exageradas que a tela fica parecendo um verdadeiro carnaval com cards pulando para lá e para cá. Fora isso, todos nós sabemos que esse tipo de recurso não acrescenta em nada e, em alguns casos, apenas prejudica o desempenho de alguns dispositivos. Nós não queremos nem ver como ficarão os próximos Samsung Galaxy S com isso aqui.

5. Abra os resultados de busca direto em apps específicos 

Chamado pelos norte-americanos de "Deep Linking", este recurso levará os usuários dos resultados de busca diretamente para apps específicos que podem abrir aquele tipo de conteúdo. É como se, por exemplo, você pesquisasse por uma música e o Google lhe retornasse um link para o Rdio. Caso você tenha o Rdio instalado, o sistema já abrirá aquele conteúdo no app do serviço.
Embora possa parecer boba, essa funcionalidade possibilita aos desenvolvedores direcionar a audiência mobile do seu site para seus apps numa tentativa de homogenizar a experiência como um todo.

6. Histórico das suas ações no sistema 

Com o Android L o usuário poderá consultar seu histórico de ações no sistema, como quais apps foram abertos, quais websites foram visitados etc. O problema, pelo menos inicialmente, é a forma como o Google escolheu para organizar esses registros: em um pouco usual menu estilo carrossel.
O estilo escolhido pelo Google para exibir o histórico de ações do usuário no Android L não é mais convencional, mas há quem diga que ele é bastante funcional
O estilo escolhido pelo Google para exibir o histórico de ações do usuário no Android L não é mais convencional, mas há quem diga que ele é bastante funcional (Imagem: Reprodução) 
Muito embora o design pareça um pouco esquisito, há quem diga que a coisa realmente funciona e depois de um tempo já é possível se considerar íntimo dela. Ao que parece, o grande trunfo é a organização temporal dos itens do carrossel, que facilita bastante a busca por ações. Agora nos resta esperar para ver se o grande público se agradará com a novidade.

7. Project Volta: controle quando e quem pode usar sua bateria 

Um dos grandes trunfos do Android L será o Project Volta, uma novidade que permitirá que os usuários definam quando e quais aplicativos podem consumir a bateria do aparelho. E não, não estamos falando de desativar ou desabilitar um programa e outro, mas sim estabelecer regras de consumo de bateria para tornar sua vida útil maior e manter o gadget o mais longe possível da tomada.
O gráfico apresentado pelo Google mostra como o Project Volta reduz o consumo de bateria em relação ao antigo esquema. Clique na imagem para visualizá-lo melhor.
O gráfico apresentado pelo Google mostra como o Project Volta reduz o consumo de bateria em relação ao antigo esquema. Clique na imagem para visualizá-lo melhor (Imagem: Reprodução) 
De acordo com os executivos do Google, com o Volta os usuários ganharão, em média, mais de uma hora e meia de bateria todos os dias. Agora nos resta esperar para ver se isso realmente funcionará na prática.

8. Apps mais rápidos graças ao ART 

Com o Android L o Google abandonará de vez o Dalvik, seu antigo sistema de execução de aplicativos, para adotar o ART (Android Run Time), cujo objetivo é ser duas vezes mais rápido que o antecessor.
O que acontecia antes com o Dalvik é que o Android "interpretava" as linhas de programação escritas pelos desenvolvedores em tempo real e as executava à medida que o usuário ativasse essa ou aquela funcionalidade. Isso, claro, tinha seu custo e muitas vezes retardava o desempenho dos aparelhos. Agora, com o ART, a ideia é que as aplicações venham em pacotes pré-compilados, que não precisam mais ser interpretados, apenas lidos.
O gráfico mostra um benchmark comparativo entre um Android utilizando o Dalvik e outro o ART como sistema de execução de apps. Novo sistema é até duas vezes mais rápido que antecessor.
O gráfico mostra um benchmark comparativo entre um Android utilizando o Dalvik e outro o ART como sistema de execução de apps. Novo sistema é até duas vezes mais rápido que antecessor (Imagem: Reprodução) 
Se você já possui o Android 4.4 KitKat instalado no seu dispositivo, já pode testar o ART e comprovar o incremento de desempenho graças ao novo recurso.

9. Predição dos níveis de bateria 

Um outro recurso relacionado à bateria do Android L, mas que não foi anunciado pelo Google, é a predição dos níveis de carga. Quem já pôs as mãos na versão de testes do sistema percebeu que o gráfico que mede a utilização da bateria agora é capaz de prever quando o aparelho ficará sem energia.
A nova tela de medição de bateria do Android L poderá prever quando seu aparelho ficará sem energia. Recurso já existia em alguns apps de medição do Windows Phone
A nova tela de medição de bateria do Android L poderá prever quando seu aparelho ficará sem energia. Recurso já existia em alguns apps de medição do Windows Phone (Imagem: Reprodução) 
Muito embora o recurso não seja 100% confiável, é uma boa adição para que o usuário saiba, por exemplo, se precisa recarregar o aparelho antes de ir a uma reunião ou se ele aguentará o tranco até o fim.

10. O novo Gmail 

Uma das alterações que mais despertaram a curiosidade de quem acompanhou a keynote do Google no evento de São Francisco foi a apresentação do novo Gmail e a nova filosofia de design adotada pela empresa e intitulada "Material". O primeiro serviço da companhia de Mountain View a ter seu visual redesenhado seguindo as novas diretrizes foi o app do Gmail.
Muito embora o design desperte o interesse e encha os olhos de muitos, não pudemos deixar de notar que, em comparação ao antigo visual, o espaço na tela ficou subutilizado – são menos mensagens na tela, o que nos obriga a rolá-la mais vezes – e a data e hora em que a mensagem nos foi enviada simplesmente sumiu.
O novo visual do Gmail pode até parecer bonito, mas subutiliza o espaço da tela exibindo menos mensagens para o usuário
O novo visual do Gmail pode até parecer bonito, mas subutiliza o espaço da tela exibindo menos mensagens para o usuário (Imagem: Reprodução) 
Essas características chegam a ser irônicas, já que um dos principais objetivos da empresa com o novo sistema é justamente otimizar o uso dos espaços vazios das telas dos aparelhos, como é o caso da tela de bloqueio, por exemplo. Agora nos resta esperar para ver se com o Gmail tudo não passou de um pequeno deslize, ou se todos os serviços da empresa serão retrabalhados desta forma.