15/03/13

Enfrentar a fragmentação do Android é o primeiro desafio para Pichai


Sundar Pichai, principal executivo da divisão Chrome, que cuida do navegador de web e o sistema operacional de mesmo nome vai ser responsável pela divisão de negócios Android.

A decisão da Google de deixar as divisões do Android e do Chrome sob a supervisão de Sundar Pichai deve resultar em melhor trabalho desenvolvido entre as duas plataformas. Mas o executivo primeiro precisa controlar a rápida expansão do sistema operacional e trazer um pouco de ordem para o negócio, disseram alguns analistas nesta quarta-feira (13/3).
Pichai, que atualmente dirige a equipe do Chrome, assumiu a liderança do Android na quarta-feira, quando a empresa disse que o atual chefe, Andy Rubin, deixaria o cargo.
"É a próxima fase do Android", disse a vice-presidente de pesquisa da Gartner, Carolina Milanesi. "Basicamente, o trabalho de Ruben está encerrado. A plataforma é bem sucedida e agora o foco é no ecossistema e em encontrar a melhor maneira de rentabilizar".
O sistema operacional móvel do Google responde por dois terços de todas as vendas de smartphones em 2012, segundo a Gartner - mas nem todos esses dispositivos foram criados iguais. Existe diferentes versões do Android e os fabricantes de celulares nem sempre instalam a versão mais recente em novos dispositivos. Além disso, como as atualizações do OS são deixadas para as fabricantes realizarem - e não para o Google, os dispositivos nem sempre são atualizados com a versão mais recente.
E isso está prestes a ficar mais complicado.
A Key Lime Pie, a próxima versão do Android, está prevista para estrear em uma conferência do Google e deixará o OS na versão 5, enquanto muitos celulares ainda estão executando uma versão 2.x do sistema.
"Ele [Pichai] precisa acabar com a proliferação desse caos e estabelecer um calendário para entrega de atualizações", disse o vice-presidente e principal analista da Forrester Research, Ted Schadler, quando perguntado se ele tinha algum conselho para Pichai.
As diferentes versões dificultam a vida de desenvolvedores de aplicativos, então Pichai precisa criar um ambiente onde os desenvolvedores de apps tenham confiança sobre o futuro do Android, disse Schadler.
Além desse problema, há outras tarefas que o executivo terá que realizar, disse.
"Ele precisa chegar mais agressivamente em OEMs-chave, e não apenas nas mais óbvias, como a Samsung, mas outras como Dell e HP, para se certificar de que elas são parte de como a plataforma avança. Ele precisa se ​​concentrar em privacidade e segurança. O Google precisa permitir, a nível do sistema operacional, um ecossistema de coisas como gerenciamento de dispositivos móveis e segurança a nível empresarial", disse.
Além do Android, Pichai também pode trabalhar para diminuir "o buraco" entre o OS móvel e o Chrome OS.
"Os benefícios são enormes", disse o analista principal e CEO da Research Constellation, Ray Wang, sobre tal combinação. "Uma plataforma de publicidade comum, aplicativos desenvolva-uma-vez-e-implante-em-qualquer-lugar, vantagens de integração em pesquisa, entrega de anúncios, e fazer serviços baseados em localização muito mais fáceis."
Fonte:IDGNOW