Acesse nosso canal !

Fique por dentro do mundo com teste, reviews, dicas, programas, jogos e muito mais.

Saiba se realmente vale a pena.

Veja nossa opinião sobre o recurso no seu Android.

20/01/15

Whatsapp começa a banir usuários de Whatsapp Plus e apps alternativos.

Se você é usuário de aplicativos que modificam o WhatsApp como WhatsApp+ e WhatsAppMD, é melhor dar adeus a esses produtos se quiser continuar usando o original.
O WhatsApp iniciou uma campanha agressiva para fazer com que usuários parem de utilizar software que não foi desenvolvido ou autorizado pela empresa. Usuários cadastrados nestes aplicativos estão sendo descadastrados do WhatsApp por 24 horas e só poderão voltar a usá-lo se desinstalarem o app derivado. A rigidez da medida leva a crer que o WhatsApp quer varrer do mapa os apps paralelos.
“O WhatsApp Plus contém códigos fonte, os quais o WhatsApp não garante serem seguros e também não garantimos que suas informações pessoais não estejam sendo repassadas a terceiros sem que você saiba ou sem sua autorização”, alerta o texto publicado no FAQ da empresa.
O WhatsApp+ permite modificar o visual do WhatsApp, alterando cores e outros elementos. Com ele, também é possível aumentar o limite de upload de conteúdo como vídeos ou música (o WhatsApp oficial só autoriza 16 megabytes). Já o WhatsApp MD proporciona ao visual do aplicativo uma roupagem “material design” (a nova identidade visual lançada pelo Google para o Android L).
As comunidades do WhatsApp+ e do WhatsAppMD no Google+ postaram mensagens de esclarecimento aos seus usuários. Prometem driblar a restrição em breve, permitindo que suas versões voltem a ser usadas.
Confira o screenshot do Whatsapp plus:

Fonte: Folha




Galaxy S6 não será em metal; traseira será de vidro



Dacordo com uma fonte do periódico coreano DDaily, o Galaxy S6 da Samsung não terá uma carcaça feita inteiramente em metal como os rumores têm especulado até agora. O aparelho trará, em vez disso, uma escolha de materiais semelhante ao que a Sony tem feito na sua linha “Xperia Z”. Ou seja, as faces frontal e traseira serão cobertas por placas de vidro, enquanto as laterais serão feitas em metal.

Ainda assim, espera-se que o dispositivo da Samsung não fique muito parecido com os atuais top de linha da Sony, a não ser que a japonesa resolva tornar o design das bordas dos Z4 mais quadradas. É esperado que a Samsung mantenha a sua atual linguagem de design, pelo menos na parte frontal do Galaxy S6. Visualmente, ele deve se parecer um pouco com atual Note 4.


Ainda há a expectativa de a marca lançar junto com o GS6 um aparelho paralelo chamado Galaxy S6 Edge com uma das laterais da tela curvada, a exemplo doNote Edge. Nenhuma confirmação concreta acerca desse aparelho apareceu na web até o momento, entretanto.

Diferenciação

A razão pela qual a Samsung não quis criar um corpo inteiramente de metal para seu próximo top de linha é a suposta necessidade de diferenciar seu smartphone mais caro dos aparelhos da linha Galaxy A (A7, A5 e A3), que são intermediários e possuem corpos inteiramente feitos em metal. Dessa maneira, espera-se que o vidro dê uma sensação de qualidade e o diferencie minimamente.


A Samsung deve lançar o Galaxy S6 e, possivelmente, o Galaxy S6 Edge durante a MWC 2015. Nesse mesmo evento que acontece nos primeiros dias de março, A Sony deve trazer o Xperia Z4 e a HTC poderá mostrar o seu One M9. Ou seja, muita concorrência para um evento só.




ZTE Blade V2 é anunciado com Snapdragon 410


A ZTE anunciou hoje o seu mais novo dispositivo intermediário com Android KitKat, o Blade V2. Com a missão de substituir o primeiro modelo da linha, este aparelho conta com especificações razoáveis e um design interessante, que faz com que ele possa se confundir com muitos dispositivos top de linha de companhias concorrentes.
Vale destacar, entretanto, que o aparelho herda alguns detalhes em seu visual que lembram bastante modelos de outras empresas, como o botão home circular semelhante ao que é visto no iPhones e os controles laterais bem parecidos com o que temos na linha Xperia da Sony. Isto, entretanto, não tira os méritos deste interessante aparelho, que conta com:
  • Tela IPS LCD de 5 polegadas com resolução HD (720 x 1280 pixels)
  • Processador Qualcomm Snapdragon 410 64-bit Quad-core rodando a 1,2GHz
  • 1GB de RAM
  • 8GB de armazenamento interno, expansível via microSD
  • Câmera principal de 13MP
  • Câmera frontal de 5MP
  • Bateria de 2.400mAh
  • Conexão 4G
  • Android 4.4.4 KitKat






    Como podemos ver, o aparelho certamente faz bonito frente a outros intermediários de baixo-custo lançados em 2015, indicando que teremos o Snapdragon 410 como novo padrão para a categoria, além da tela de 5 polegadas com resolução HD e um foco maior na câmera frontal presente nos aparelhos.


    Não foram revelados detalhes sobre preço ou disponibilidade do Blade V2, porém um vídeo divulgado pela ZTE indica que se trata de um dispositivo para o mercado internacional, podendo estar disponível até mesmo no Brasil em breve.




Sucessores do Moto G e Moto E vazam em site de loja britânica


Após um período esquecida, a Motorola voltou com tudo não somente no Brasil, como também mundo afora, devido sua excelente dobradinha custo/benefício na série Moto - desde o nivel de entrada com o Moto E, passando pelo Moto G e chegando ao topo de linha Moto X. Era de se esperar que sucessores logo estariam no mercado para aproveitar o bom momento, e a rede varejista Argos, sediada no Reino Unido, antecipou um pouco a chegada dos aparelhos ao vazar supostos detalhes sobre os próximos lançamentos.

Segundo o Phone Arena, o novo Moto E foi batizado de Styx, enquanto o sucessor do Moto G deve se chamar Titan. Mesmo retiradas do ar, as páginas continuaram na memória de cache do Google e algumas imagens com as informações caíram na web.


O Moto G Titan vem pra ser uma versão melhor ainda que o Moto G de segunda geração, lançado em setembro do ano passado. O novo aparelho tem uma tela com resolução ligeiramente melhor, de 768 x 1.280 pixels, contra os 720 x 1.280 anteriores. O smartphone também conta com suporte a conexões 4G e terá memória interna de 8 GB, com possibilidade de expandi-la até 32 GB via cartão microSD.

O restante das especificações devem se manter semelhantes ao Moto G lançado no final do ano passado. O processador do Moto G Titan deve ser um quad-core Snapdragon 400, câmera traseira de 8 MP, alto-falantes stereo e Android 5.0 Lollipop nativo. O preço sugerido pela Argos era de £ 159.95, ou US$ 242 (R$ 637 na cotação desta segunda-feira, sem taxas e impostos).



Já o bem-sucedido smartphone de baixo custo Moto E Styx tem como novidades o suporte a redes 4G, memória interna de 8 GB (com possibilidade de aumento para 32 GB no uso de cartão microSD) e processador quad-core ainda desconhecido. A tela continua com a resolução de 540 x 960 pixels e os alto-falantes não são estéreo. Assim como o Titan, o Styx deve vir com o Lollipop de fábrica, e o preço sugerido pela Argos era de £ 109.95 ou US$ 167 (R$ 440, sem taxas e impostos).

Por enquanto, a Motorola não confirma as informações e, até que a empresa venha a público falar sobre os aparelhos, é melhor tratar essas configurações e preços como rumores.




20/12/14

Especificações técnicas do Galaxy S6 surgem novamente no AnTuTu

Com anúncio aparentemente programado para o Mobile World Congress 2015, o Galaxy S6 voltou a aparecer no software de benchmarks Android. Com a promessa de representar um “recomeço” para a Samsung, o dispositivo tem o difícil objetivo de compensar as vendas abaixo do esperado registradas pelo modelo Galaxy S5.
Os dados surgidos no software de benchmark indicam um smartphone com tela de 5,5 polegadas com resolução QHD (sem bordas laterais) e uma câmera de 16 megapixels. Anteriormente, o sensor reportado pelo AnTuTu possuía 20 megapixels, o que indica que a fabricante pode estar testando diferentes combinações de hardware no momento atual.
Segundo o site Phone Arena, o chipset listado é baseado no modelo ARMv8 com uma GPU Mali-T768, que pode adotar o processador Exynos 7420 com arquitetura de 64 bits. Caso o veículo esteja certo, a novidade deve adotar uma frequência de operação de 1,8 GHz e vir pareada com um modem LTE de Categoria 10.
O aparelho que surgiu no AnTuTu usa o sistema operacional Android Lollipop, o que não é exatamente uma surpresa visto os esforços recentes da Samsung de trazer essa versão para o Galaxy S5. A expectativa é a de que o novo aparelho top de linha seja lançado ainda durante o primeiro trimestre fiscal de 2015, o que vai permitir a ele se aproveitar do ligeiro aumento de vendas recente promovido por lançamentos como o Galaxy Note 4 e o Galaxy Alpha.




15/12/14

Nosso aplicativo OMundoAndroid, disponível na playstore. Baixe e fique atualizado.


Olá querido, nos do site OMundoAndroid.com.br, estamos buscando melhorar sempre, por isso lançamos nosso primeiro aplicativo aqui na Playstore
.
Nosso aplicativo tem interface simples e organizada e o mais importante de tudo,
você que gosta de ficar atualizado com aplicativos, dicas, tutoriais, jogos e muito mais, você
será avisado sempre, discretamente claro, toda vez que é lançado uma novidade no site ou no canal você recebe uma notificação discreta, sendo assim não perdera qualquer conteúdo novo do OMundoAndroid.

*Algumas funções do Aplicativo*
- Aviso aonde estiver de conteúdo novo.
- Escolha temas mais claros ou escuros.
- Conectado diretamente com o Facebook e Twitter.
- Cupons de descontos oferecidos apenas para quem tem o aplicativo.
- Troque o tipo de visualização podendo escolher entre grade ou lista

        Ou busque o app na playstore.  OMUNDOANDROID

OMundoAndroid - screenshot OMundoAndroid - screenshot




14/12/14

Oi, Claro e Tim começam a cortar internet de usuários que excedem franquia.




Às 23h59 desta segunda-feira (8), a Oi começou a cortar a internet móvel de seus clientes que ultrapassaram a franquia de dados de seus planos. A mudança inclui os planos pré-pago e controle da operadora e obriga quem estourar a franquia a contratar um pacote de dados adicional caso seja continuar navegando normalmente.
A Oi, juntamente com a Vivo, tem sido uma das pioneiras na mudança dos planos de internet móvel no país. A operadora já havia sinalizado no fim do mês de novembro que faria um processo semelhante ao da Vivo, que começou a por fim a "velocidade reduzida" nos estados de Minas Gerais e Rio Grande do Sul.
A Vivo, aliás, começará a aplicar a mudança em outros estados (Acre, Amapá, Amazonas, Distrito Federal, Goiás, Maranhão, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins) a partir do dia 30 de dezembro. Usuários dos planos pré-pago e controle nos demais estados receberão a mudança nos próximos meses.

Clientes da Oi que atingirem 80% da franquia de dados receberão, na prática, uma SMS de aviso e, quando alcançarem 100% do pacote, terão seu tráfego de dados cortado. Uma nova SMS será enviada e oferecerá a contratação de 50 MB adicionais pelo preço de R$ 2,99.
Em nota, a operadora afirmou que essa é uma tendência mundial e visa melhorar a experiência dos consumidores. "A Oi considera o fim da velocidade reduzida, aliada ao novo modelo de cobrança por pacotes adicionais, uma tendência mundial por garantir uma melhor experiência de navegação aos usuários de internet móvel".

Outras operadoras também estão se preparando para fazer alterações nos planos de seus usuários. Claro e TIM já anunciaram que também adotarão a nova medida de suspensão da internet móvel ao fim da franquia.
A Claro começará a bloquear a internet dos seus clientes a partir do dia 28 deste mês, válidos para os planos pré-pago e controle e, assim como nas concorrentes, os usuários da operadora poderão continuar navegando pela internet ao recontratar pacotes de dados adicionais. Quem é cliente da operadora diz já estar recebendo notificações sobre as mudanças desde o fim do mês de novembro.

A TIM, por sua vez, irá adotar a mudança apenas para os clientes que aderirem ao plano Controle WhatsApp. Em comunicado, a operadora afirmou que não prevê qualquer ajuste neste sentido em seus planos atuais. “Os clientes necessitam de franquias cada vez maiores e de uma experiência de internet de alta qualidade e, nesse contexto, o modelo de redução de velocidade após o consumo dos pacotes pode criar uma percepção negativa do serviço”, declarou a operadora.
De acordo com a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações), as regras adotadas pelo setor permitem que as empresas façam alterações em seus planos utilizando diferentes modalidades de franquias e de cobranças, desde que notifiquem os usuários com antecedência.